AGENDA INFORMAÇÕES

>

"4 Cortinas" Martinho Costa - Terminal B
13/07/2019, sábado - 09/08/2019, sexta feira
Mercado Municipal 1.º de Maio, Barreiro
Inaugura às18:00 "Inicialmente, onde devo pintar, traço um quadrângulo de ângulos rectos, do tamanho que me agrade, o qual reputo ser uma janela aberta por onde possa eu mirar o que aí será pintado, e aí determino de que tamanho me agrada que sejam os homens na pintura.”
Alberti Da Pintura, Livro Primeiro, 1435 4 Cortinas é uma intervenção em 4 momentos na janela da Estação Sul e Sueste, no Barreiro. Sobre esta janela aberta para a entrada do mercado primeiro de Maio, vão ser instaladas ao longo de 4 semanas, 4 pinturas diferentes feitas sobre cortina de rolo. Ao ritmo de uma por semana.
Em cada uma destas cortinas está pintada uma paisagem do Barreiro, focando o que resta atualmente dos seus vestígios industriais. As pinturas têm por base um conjunto de fotografias realizadas ao longo de várias deambulações pelos fragmentos atualmente visíveis do património industrial do Barreiro.
Cada pintura é uma cortina fechada que vai ser vista do exterior. Tendo por isso uma presença exclusivamente no espaço publico. Embora protegida pelo vidro de uma janela, estas pinturas têm como finalidade a rua.
Ao fechar um espaço isolando-o do exterior através de uma simples cortina, esta por conter uma pintura virada para fora, vai actuar inevitavelmente sobre o espaço público. Fechando um espaço a pintura no estore vai abrir-se paradoxalmente ao exterior. A pintura é aqui simultaneamente uma metáfora da janela Albertiana: como uma abertura para o mundo mas também um espaço real que recebe e reflete as imagens do mundo. Martinho Costa (1977) é licenciado em Artes-Plásticas - Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, em 2002. Em 2003 completa o Mestrado em Teoria y Prática de las Artes Plásticas Contemporâneas na Universidad Complutense de Madrid. Em Setembro de 2012 foi artista residente no CeRCCa, Centre de Recerca i Creacio Casamarles, Barcelona com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.
Participa em diversas exposições colectivas desde 2000, de onde se destacam: Variations Portuguaises, Centre Meymac, França em 2018; Project Room na feira de arte Art Santander em 2017; Res Publica, 1910 e 2010 Face a Face, na fundação Calouste Gulbenkian; Das exposições individuais que realiza desde 2003, destacam-se: Gradient Tool, no Museu Soares dos Reis, Porto a decorrer neste momento; Terra de Sombra Queimada na Galeria Silvestre, Madrid em 2017; Project Room na feira de arte Art Santander em 2017; É ainda o autor do projecto Pinturas ao Ar Livre documentado no blog pinturasarlivre.blogspot.pt Evento com carimbo Alt > Encontrar Martinho Costa > Encontrar o evento